quinta-feira, 30 de abril de 2009

O envolvente poder dos banhos mágicos

A tradição dos banhos mágicos consagrou algumas fórmulas preparadas com ervas típicas de regiões sertanejas, que atendem a alguns problemas ou aspirações muito comuns a todos que se socorrem dos banhos de descarga. Muitas dessas composições se encontram à venda em casas especializadas já prontas para uso. Conheça algumas delas:
Banho para ser feliz
* 3 folhas de chega-te-a- mim
* 3 galhos de chama
Prepara-se o cozido como foi explicado e, na hora de tomar o banho, acrescenta-se:
*3 dedos de cachaça
*3 dedos de água de colônia
* 3 dedos de água de lavanda


Banho para uso diário
* 1 maço de patchuli
* 1 maço de pripioca
* 1 cipó caaatinga
* 9 pingos de cachaça
* alecrim

Banho para limpar o corpo de má influência
* 9 pedaços de palha benta
*1 pedaço de palha de alho
* 1 pedaço de louro rosa
* 3 galhos de arruda
* 3 folhas de louro
* 3 folhas de jucá
* 3 galhos de trevo torcidinho
Deve-se tomar primeiro um banho normal. Antes do banho de descarrego, acrescenta-se ao cozido:

* 3 dedos de cachaça

Banho para ser feliz (2)

*carrapatinho de laranjeira
* pega rapaz
* água de quina
* água de colônia
* água de lavanda
* loção Dança Pajé
* 1 colher de (chá) de café
* 1 colher de (chá) de açúcar
* cachaça
Este banho não deve ser fervido. Esfrega-se uma vasilha nova com as ervas e depois mistura-se os outros ingredientes nela.


Banho para ser feliz (3)
*jucá do sertão
*manjerona
*pau d'angola
*trevo amansa tudo
*mendala do sertão
*1 cravo branco
*alecrim
*água decanela ou raspa da casca
*raspa de madeira do pará
1/2 cálice de cachaça
* 2 dedos de jasmim floral

Banho para limpeza do corpo
* 9 folhas de canela
* erva doce
* um punhado de cravo do reino
Ferve-se tudo com água e acrescenta-se um pouco de cachaça. Antes do banho, esfrega-se o corpo com um limão galego cortado em cruz. Depois do banho de descarrego, lava-se o copo de água limpa e sabonete. Tudo isso deve ser repetido, da mesma forma, por três vezes, em dias alternados.


Banho para ser querido por todos
*1/2 litro de cachaça
* 3 rosas
* 1 jasmim
* rosália
* 1 galho de caatinga de mulata
* 1 dedal de vinho tinto tipo Porto
* 1 dedal de água benta
* 2 dedais de água de colônia
* 1 palmo de palmito de açaizeiro

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Fitoterapia, a cura através das plantas

Esquecidas durante muito tempo pelos ocidentais, as ervas medicinais hoje reassumem seu papel como o mais valioso recurso terapêutico oferecido pela natureza.

A fitoterapia consiste no conjunto de técnicas de utilização dos vegetais no tratamento de doenças e na recuperação da saúde. Comporta numerosas escolas que estudam e empregam as plantas medicinais, das mais simples e empíricas, às científicas e experimentais. Como método terapêutico, a fitoterapia faz parte dos recursos da medicina natural e está presente também na tradição da medicina popular e nos rituais de cura indígenas. Em sua forma mais rigorosa, abrange os princípios e as técnicas da botânica e da farmacologia. Embora muitas pessoas ignorem a importância das plantas medicinais, sabe-se que toda farmacologia tem como base exatamente os princípios ativos das plantas. Na verdade, a farmacologia moderna não existiria sem a botânica, a toxicologia e aherança de conhecimentos adquiridos através de séculos de prática médica ligada ao emprego dos vegetais. Apesar do avanço da tecnologia, que diariamente cria novos compostos e substâncias sintéticas com poderes medicinais, mais de 40% de toda a matéria-prima dos remédios encontrados hoje nas farmácias continua sendo de origem vegetal.
Os Sete Reinos da Natureza
Segundo informações contidas nos mais antigos tratados de medicina, a fitoterapia sempre acompanhou as mais diversas técnicas médicas de todos os tempos. Os livros hindus dedicados ao conhecimento da origem do cosmos e do homem (cosmogênese e antropogênese, respectivamente) apontam os vegetais como parte importante dos chamados Sete Reinos da Natureza. De acordo com a ciência ocidental, existem apenas três reinos - o Mineral, o Vegetal e o Animal - e o homem pertence a este último. Para os estudiosos das ciências mais profundas, no entanto, o homem faz parte de um quarto reino, o Reino Hominal, uma vez que se diferencia dos animais por ser portador de uma mente capaz de raciocinar. Esta posição coincide com o conceito de sabedoria védica, cujos textos sagrados admitem a existência de sete reinos, e não apenas quatro: o Mineral, o Vegetal, o Animal, o Hominal, o Angelical, o Arcangelical e o Deífico. Os reinos Angelical, Arcangelical e Deífico são de difícil entendimento para a razão humana comum, pois representam estágios ainda não acançados na evolução. De acordo com a sabedoria sagrada, esses reinos ainda estão em fase de estruturaçãoe são bem alimentados pelos atos mais nobres, pelos sentimentos e pelas vibrações de amor e devoção do homem à Ordem do Universo. Tais dimensões serão devidamente atingidas um dia, quando a consciência humana conseguir transceder suas limitações e seus condicionamentos. Os sete reinos, no entanto, constituem na verdade um só, cuja síntese resume o próprio Universo material e imaterial. São interdependentes e evolutivos - um vegetal, por exemplo, apresenta elementos minerais em sua estrutura, e deles depende para viver; o animal por sua vez, tem elementos minerais, compostos vegetais (clorofila) e elementos animais (corpo, músculos, sangue, etc). Tudo isso nos faz compreender melhor o papel dos minerais e dos vegetais na correção de desarranjos ou desarmonias nos reinos mais superiores - eles são, enfima base de sustentação de todo o fenômeno cósmico da evolução. Os vegetais são mais importantes que os minerais, pois já os contém em sua estrutura. Apesar de existitem muitos remédios de origem mineral, animal e hominal, eles são bem mais escassos que os provenientes das plantas.

terça-feira, 28 de abril de 2009

A hora e a vez da medicina natural

Com o decréscimo de qualidade no atendimento médico e nos serviços de saúde pública nos países mais pobres, ganha forçaum modelo de assistência médica comunitária preventiva que incorpora técnicas alternativas como a medicina popular, as ervas medicinais, a homeopatia, a acupuntura e outros preceitos e práticas naturais de cura. A adoção dessas medidas já trouxe mudanças significativas para a situação de saúde na Índia, China e Cuba e de vários países africanos, e começa a esboçar-se no Brasil, que possui um modelo de assistência médica e hospitalar que está muito aquém das suas reais necessidades. O mundo inteiro assiste, enfim, à multiplicação de clínicas naturalistas, hospitais alternativos e mistos; a homeopatia é ensinada nas principais escolas de medicina e os recursos alternativos de tratamento, até mesmo no campo da psicoterapia, são recomendados pela própria Organização Mundial de Saúde. Esses fatos trazem a certeza de que a Medicina Natural é a medicina do novo tempo, em que o ser humano - ao invés de agredir e tentar dominar a Natureza - saberá aproxima-se dela para aprender as verdades e valores mais profundos que a mente pode alcançar.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

"Suponho haver na música uma significação oculta que faz dela uma das coisas mais importantes da vida, e que possui tremenda energia em potencial para o bem ou para o mal".

Confúcio

Extensão, tessitura e registro médio

Extensão: Refere-se ao limite de sons emitidos por uma voz, do grave ao agudo, mesmo além dos limites naturais de sua tessitura. Abrange geralmente duas oitavas nos adultos. Porém, existem vozes que atingem três oitavas (Sarah Vaughan) ou até mesmo quatro oitavas (Mariah Carey), mas isso é incomum.
Tessitura: É o conjunto de notas, geralmente de uma oitava mais uma quinta, onde o cantor emite a voz com total homogeneidade. Ex: Soprano.
Registro Médio: É a parte central da tessitura da voz. Ex. soprano. Ao iniciarmos o estudo de canto, é mais prudente vocalizarmos no registro médio, alcançando depois a nossa tessitura, para não causar demasiado esforço e posterior dano às cordas vocais.
Classificação das vozes
Música Erudita: Quando consultamos livros de canto, ou de teoria musical que trazem em seu conteúdo a classificação das vozes, percebemos que se referem ao uso voz na música erudita,com tessituras mais amplas do que as usadas na música popular. A música erudita é partiturada, portanto mais rígida na tonalidade, andamento e interpretação. De modo geral, o cantor erudito, pela própria natureza de seu trabalho, educa a voz de forma mais homogênea, tendendo a ampliar a tessitura e eficiência vocal.
Música Popular: A música popular permite maior flexibilidade, incluindo mudanças de tonalidade que se adaptam melhor a tessitura do cantor, oferecendo maior possibilidade de exploração de ritmos e efeitos vocais. Por exemplo, se um soprano quiser cantar uma música originalmente composta para um baixo, ele muda para uma tonalidade adequada à sua tessitura.
Vozes Infantis: As vozes, tanto de meninos quanto de meninas, sob o onto de vista musical não apresentam muita diferença e, por isso, são simplesmente classificadas como vozes infantis. Não achamos aconselhável que crianças de 0 a 12 anos pratiquem impostação voca (vocalizes). A criança sabe naturalmente como usar seu aparelho vocal e deve cantar livremente. É mais interessante nessa idade estimular a criança em seu "Todo Criativo", deixando que ela primeiro explore e vivencie o espaço, objetos sonoros, instrumentos musicais, percepção auditiva, o imaginário, materiais plásticos diversos (argila, tintas, papel, etc...),enfim: viva plenamente como integrante do Universo, optando posteriormente pelo aprofundamento em alguma área artística específica: música, teatro, dança, artes plásticas, canto, etc.
Adolescência
Mudança de voz: É na puberdade que acontecem mudanças na voz. A puberdade acontece entre meninos dos 12 aos 16 anos, e entre meninas, dos 11 aos 14 anos. As idades acima variam devido à precocidade ou retardo do desenvolvimento de todos os órgãos. A mudança de voz caracteriza-se pelo crescimento anatômico da laringe em todas as dimensões.
Meninos: A mudança é caracterizada geralmente pela rouquidão. É radical, pois sua voz desce cerca de uma oitava, adquirindo mudanças no timbre, maior sonoridade e resistência.
Meninas: A mudança é menos brusca, sem rouquidão,mantém sua altura, tornando-se aveludada, melhorando a extensão , timbre e intensidade. É bastante controvertida a opinião dos autores sobre se o adolescente deve ou não cantar nesse período. Minha experiência nos leva a acreditar que com acompanhamento de bons profissionais na área do canto não haveria inconveniente nisso.

domingo, 26 de abril de 2009

Cor de cabelo resistente

Tintura feita em salão dura em média 6 semanas, prolongue a sua para 10
* Hidrate os fios pelo menos uma vez por semana, usando ampolas de queratina. Elas fecham as cutículas dos fios e evitam que a cor desbote, pois fios ressecados não seguram a cor.
* Tente não lavar o cabelo no dia seguinte à tintura. Espere pelo menos 48 horas. Desta forma, você terá tempo para a cor se fixar totalmente no fio.
* Escolha um xampo e um condicionador para cabelos tingidos, porque eles contem menos detergentes e seguram mais a cor.
* Não abuse do secador e da chapinha. O calor deixa o fio fraco e poroso, soltando os pigmentos.

sábado, 25 de abril de 2009

A maquiagem ideal

Afine o rosto -Para diminuir o volume das buchechas, aplique um pouco de blush ou de sombra terracota com um pincel largo. Faça boquinha de peixe e passe o pincel do queixo à têmpora (ao lado do olho). Se o problema for o papo, passe um corretivo da cor da sua pele sobre a região e espalhe o blush marrom levemente por cima. Tire o excesso dando batidinhas com um pedaço de algodão.
Fique bronzeada- Os produtos com ação autobronzeadora deixam a pele morena e criam o mesmo efeito das roupas escuras: afinam a silhueta. Escolha com aroma agradável e siga as instruções da embalagem, com atenção.
Valorize os seios - Dê algumas pinceladas de pó bronzeador (um pouco mais escuro que a cor da sua pele) entre os seios. Assim, eles parecerão naturalmente mais bonitos e sensuais.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

A alimentação perfeita

A promessa é emagrecer sem dieta, mas só por esta noite escolha alimentos, para que o vestido caia ainda melhor
Sem sal - Em excesso, ele aumenta a retenção de líquidos. E aí você já sabe: vai ficar inchada!
Sem alimentos indigestos - Brócolis e feijão são ricos e, enxofre e podem provocar gases. Frituras tem digestão lenta e incham a barriga. Fuja!
Sem carboidratos - Pizzas, pães e massas são deliciosos,mas aumentam a retenção de líquido e deixam você... inchada.
Com muito mais água - O hábito de tomar bastante água ajuda a eliminar as toxinas e estimula você a ir muitas vezes ao banheiro. Encha garrafinhas e tenha sempre à mão para dar conta de beber, pelo menos, dois litros por dia.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

A postura elegante

Endireite o corpo e ganhe alguns centímetros de altura. Preocupe-se com a sua coluna, parada ou andando.
Ereta-O movimento é simples: basta ficar em pé e levar os ombros sutilmente para trás. Pronto: já esticou as costas e encolheu a barriga, além de empinar os seios e o bumbum. Existe postura mais sensual? Se não conseguir manter a pose o dia inteiro, repita sempre que lembrar.
Com a barriga para dentro - Quando você encolhe o abdômen, melhora automaticamente a postura: a coluna fica reta e a silhueta, alongada.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

O cabelo que faz emagrecer

A cor e o penteado certos fazem sumir rapidinho alguns quilos do seu visual. Conheça os truques:

Comprido: Seu cabelo é curto? Deixe crescer. Quanto mais longo, mais esbelta você vai parecer. Claro, não estamos falando de um cabelão na cintura, seco e maltratado, mas fios longos e saudáveis na altura dos ombros rejuvenescem. Essa regra vale para quase todas, menos as baixinhas.

Estiloso: Para que o rosto de uma afinada, faça luzes dois tons mais claros que a cor natural de seu cabelo.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Azeite previne câncer de mama

Pesquisas confirmam a fama de bom moço do azeite: ele ajuda a proteger o corpo contra o câncer de mama. Substâncias que compõem esse óleo diminuem o crescimento dos tumores, até mesmo os mais agresssivos. A descoberta abriu esperanças de que, em breve, o extrato de azeite vire um remédio anticâncer.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

O poder da música

As ondas sonoras são captadas pelo pavilhão auricular e chegam ao conduto auditivo e ao tímpano, cujas vibrações atingem o ouvido médio, onde são convertidas em impulsos nervosos. Esses impulsos viajam até o cérebro pelo nervo óptico e ali são interpretados por céluals nervosas altamente diferenciadas, que "entendem" tais estímulos como o som. O deslocamento das vibrações sonoras no líquido cerebrospinal e nas cavidades de ressonância do cérebro determina um tipo de massagem sônica que, segundo a qualidade harmônica do som, produz efeitos positivos ou negativos, benéficos ou não ao sistema psicobioenergético. As fibras nervosas convertem o som captado em estímulo nervoso propriamente dito. O encadeamento de estímulos produz, então, efeitos específicos no organismo. No caso da dor, a música melodiosa, terna e serena, determina efeito analgésico ou anestésico. Através de complexos mecanismos, os neurônios atinem um estado de harmonia, que se traduz como repouso da célula; o efeito oposto ocorre com sons estridentes, muito fortes, desarmônicos, que determinam hiperestimulação das células nervosas e stress neuronial.

domingo, 19 de abril de 2009

Aumento da sensibilidade musical


É incontestável a enorme influência da música e dos sons sobre os seres humanos, os animais e as plantas. A pessoa que aprende a tocar um instrumento em geral desenvolve maior sensibilidade e introspecção. O escritor português Eça de Queiróz não deixou de ter razão ao afirmar que "são os hinos que fazem as revoluções", referindo-se ao imenso poder da música sobre a alma humana. Muito mais que um amontoado de recursos aparentemente mágicos, a musicoterapia contemporânea representa a sistematização das influências da música e sua utilização terapêutica preventiva.

sábado, 18 de abril de 2009

O efeito anestésico da música


Na Universidade de Michigan (EUA), médicos pesquisadores descobriram que o som da harpa alivia os pacientes portadores de sintomas histéricos e que solos de violino podem eliminar dores de cabeça e diminuir a enxaqueca. Utilizando apenas a musicoterapia, um dentista de Cambridge, Massachussets, realizou centenas de obturações e outro tanto de extrações sem precisar recorrer a anestésicos. Existem ainda referências a cirurgias - inclusive do coração - e partos, cujo único anestésico foi a musicoterapia. Um dos pioneiros no estudo da capacidade analgésica e anestésica da música, o Dr. E. Gall,localizou no cérebro humano áreas capazes de gerar bloqueios aos estímulos dolorosos provenientes das vias nervosas aferentes.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Música, doce música


Modernamente, a musicoterapia é largamente empregada no tratamento de diferentes anomalias psicofísicas como a esquizofrenia e em problemas tipicamente neurológicos, como a afasia (perda total ou parcial da fala). Também exerce excelente influência no tratamento de neuroses e no autismo infantil. Recentemente clínicos norte-americanos divulgaram os efeitos benéficos de certas músicas no tratamento da crise asmática ou da colite nervosa. Mesmo as neuroses de guerra tem sido tratadas com música, e existem relatos comoventes de crises de choro intenso provocadas pela audição de sinfonias de Beethoven, nos alojamentos dos soldados no Vietnã. De modo mais genérico, muitos profissionais ligados à psicoterapia vem utilizando os sons para estimular a auto-confiança em seus pacientes, desenvolver a concentração e aliviar tensões, através da música ambiental instalada em consultórios ou ambulatórios. O mesmo vem acontecendo em muitos hospitais, onde uma suave música ambiente gera tranquilidade e confiança, tanto nos pacientes como nos funcionários. Clínicas e hospitais especializados em musicoterapia, porém, aplicam suas técnicas como auxiliares no tratamento de doenças específicas. O Horton Hospital de Epson, Inglaterra, por exemplo, obteve bons resultados ao incluir concertos musicais no tratamento de doentes mentais com profundas tensões nervosas, em casos de neuroses, depressão, choque provocado pela perda de parentes queridos, estupro e traumatismo por acidentes.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Teste suas curvas


Acumular gordura nas regiões da cintura e dos quadris pode colocar em risco a saúde do seu coração. Para descobrir se você está predisposta a ter problemas cardiovasculares, faça a seguinte conta:
(circunferência da cintura em cm)÷(circunferência dos quadris em cm) = (se o resultado for igual ou maior do que 0,8 é preciso redobrar a atenção com a balança)

Emoções à flor da pele

Misturar óleos essenciais ao cosmético é a dica para você despertar sensações enquento cuida da beleza. Oito gotas de óleo a cada 30 ml de hidratante facial ou corporal, sabonete líquido ou óleo de banho são suficientes para sentir bem estar. Conheça alguns tipos e suas indicações.
Aroma / Bom para
Erva-doce - relaxar
Laranja, lavanda, tangerina, bergamota - acalmar
Gengibre, lavanda, alecrim, canela - estimuar
Jasmim, cravo, ilangue-ilangue - afrodisíaco

Barra de cereal engorda?



Não, se você consumir poucas unidades por dia e como opção de lanche (da manhã ou da tarde). Algumas são tão "magrinhas" que equivalem a 1/2 maçã média - possuem 55 calorias. Vários professores de educação física e nutricionistas recomendam o produto antes da ginástica (ele fornece a energia que seu corpo precisa para a atividade) e como fonte de carboidratos e fibras. Leve na bolsa, mas não se esqueça: a barrinha não deve substituir uma refeição ok?

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Música alimento do amor


Esse interesse pelos efeitos terapêuticos da música não se limita aos filósofos e aos médicos. O escritor e pensador alemão Goethe costumava passar horas e horas ouvindo sinfonias que considerava inspiradoras, e que, segundo suas palavras, " representavam a fonte do pensamento e do sentimento puro". Antes dele, na abertura da peça Noite de Reis, Shakespeare já havia colocado na voz do Duque de Orsino um pedido aos instrumentistas: "Se a música é o alimento do amor, continuem tocando".


São infinitas as citações em que a música aparece ligada a sentimentos, emoções, pensamentos, e essa relação é mais intensa e está mais enraizada nas culturas do que se imagina. Ainda na Índia, por exemplo, o velho hpabito de se pendurar sinos nas vacas - animais sagrados para os indianos - tem por objetivo afugentar os maus espíritos, causadores de doenças; já que os japoneses mantêm o hábito milenar de pendurar, nas portas e janelas, instrumentos que produzem sons à passagem do vento.


Desse modo "purificam-se" as vibrações dos ambientes, criando-se uma atmosfera de calma, de paz, propícia à concentração, à interiorização e mesmo ao convívio harmonioso. Não há como negar a influência dos sons da natureza anímica e mental do ser humano; esses recursos, aliás, tem sido cada vez mais aproveitados pela moderna musicoterapia.

terça-feira, 14 de abril de 2009

Gandharva Veda: a influência dos sons puros

Os médicos da antiga Índia talvez tenham sido os maiores conhecedores das técnicas musicais curativas. A medicina ayurvédica dispõe até hoje de sons instrumentais, de cânticos e de mantras (sons vocalizados ou interiorizados) capazes de ativar e de equilibrar os centros de força psíquica do homem, promovendo a recuperação do organismo mesmo no caso de grandes disfunções. Um dos ramos da literatura védica, o Gandharva Veda, ou "Conhecimento dos tons musicais", reúne técnicas de musicoterapia baseada em ragas, ou melodias improvisadas, capazes de produzir resultados surpreendentes. Segundo as teorias a seu respeito, a música Gandharva agrupa as vibrações fundamentais que pulsam na natureza a cada momento. Desse modo, há ragas específicas que devem ser ouvidas em determinadas horas, pois exercem influência não só sobre quem as ouve, como em todo o ambiente.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

A música e o temperamento





Os gregos antigos chegaram a desenvolver um sistema bem organizado de musicoterapia, baseado na influência de certos sons, ritmos, melodias sobre o psiquismo e o somatismo do ser humano. Esse poder que se atribuía ao som, ou à música, denomina-se ethos e dividia-se em quatro tipos baseados nas quatro formas de temperamento humano.

São eles:
* Etho frígio - que excita, gera coragem e mesmo furor;
* Etho eólio - que gera sentimentos profundos e amor;
* Etho lídio - que produz sentimentos de contrição, de arrependimento, de compaixão e de tristeza;
* Etho dórico - que gera estados mais profundos, de recolhimento e de concentração.

Em todas as culturas antigas, sejam elas egípcia, persa, grega, indiana, chinesa, japonesa ou qualquer outra, existem importantes referências sobre terapia musical ou sobre a conexão entre música e transformações do estado de espírito. Entre os gregos, ainda a flauta do semi Deus Pã ficou famosa não só por encantar as pessoas como também por que eliminava os maus sentimentos acumulados no organismo.

domingo, 12 de abril de 2009

O remédio da alma



Platão revelou especial admiração pelo estudo dos efeitos da música sobre os seres humanos e, em particular, por seus efeitos terapêuticos. Afirmava que "a música é o remédio da alma" e que chega ao corpo por intermédio dela. Ainda segundo o filósofo, a alma pode ser condicionada pela música assim como o corpo pela ginástica.
Demócrito, outro filósofo grego, afirmava com convicção que o som melodioso da flauta doce conseguia combater os efeitos da picada de serpentes venenosas. Esse poder da flauta, cuja melodia encanta as próprias serpentes na Índia desde os tempos mais remotos, ganhou fama na Europa durante a Idade Média: acreditava-se então, que o som da flauta doce era capaz de curar crises de dor ciática, como o confirmam registros da época.
Hoje a medicina natural, além de aplicar este mesmo recurso em crises de ciática, estendeu seu uso a manifestações agudas de outras doenças neuvrágicas.

sábado, 11 de abril de 2009

Musicoterapia



Uma das técnicas ligadas ao uso das leis naturais, a musicoterapia tem suas raízes na sabedoria cujas origens se perdem no tempo. O homem antigo desconhecia métodos organizados de "terapia dos sons", mas na verdade, nem precisava deles, pois conhecia e vivenciava espontaneamente a influência dos sons.


O terror provocado pelos trovões, a tranquilidade gerada pelo ruído de uma chuva fina, o enlevo produzido pelo canto de um pássaro, o êxtase a que se é conduzido pelo som de uma flauta: todos esses sentimentos são fruto de efeitos inexplicáveis, mas que sempre atraíram e exerceram forte influência sobre o ser humano.


São muitas as referências e numerosos os escritos relacionados à aplicação da música e dos sons na medicina. Na região próxima a Kahum, no Egito, foi descoberto em 1889 um papiro de aproximadamente 4500 anos que revelava a aplicação de um sistema de sons e de músicas, instrumentais ou vocais, para o tratamentode problemas emocionais e espirituais. Esse sistema incluía até mesmo indicações para algumas doenças físicas.


A mitologia grega também é rica em informações técnicas terapêuticas de caráter musical. Asclépio, ou Esculápio para os romanos, filho de Apolo e Deus da medicina, do qual, acreditavam os gregos, descendia o próprio Hipócrates - tratava seus doentes fazendo-os ouvir cânticos considerados mágicos.


Homero, por sua vez, famoso historiador que precedeu Platão, afirmava que a música foi uma dádiva divina para o homem: com ela, poderia alegrar a alma e assim apaziguar as perturbações de sua mente e de seu corpo.

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Impostação Vocal


Os vocalizes são feitos com intervalos musicais dispostos melodicamente (uma nota após outra) e acompanhados por um instrumento harmônico (piano ou violão) assegurando a afinação do cantor. os intervalos musicais na vocalização ajudam a educar o ouvido e trabalham fundo as nossas pregas vocais. A vocalização correta exige o domínio da respiração (inspiração e expiração - diafragma), dos articuladores e dos ressonadores.

Os vocalizes são criados com vogais (vocálicos), sílabas (silábicos), palavras e frases.


Algumas vozes são trêmulas, outras nasais, outras guturais, veladas, duras, estridentes; há também as que tem a ausência de potência, de extensão, de segurança, de comando e de elasticidade. A prática contínua de vocalizes fará com que pouco a pouco esses problemas sejam sanados e então teremos uma voz com extensão maior, sonoridade mais bonita, mais flexível, ou seja, que alcance as notas com mais facilidade; firmeza e segurança.


O cantor se aplica ao estudo da técnica vocal (através de vocalizes) pode melhorar muito a emissão, beleza do seu timbre, tessitura, intensidade, ritmo e afinação. O mecanismo da voz, em poucas palavras, é o seguinte: pela inspiração os pulmões se enchem de ar. Este ar se transforma em som quando, na expiração, as pregas vocais se aproximam o suficiente entre si, para vibrar com a passagem do ar. Os articuladores tem a função dereceber o som da laringe (pregas vocais) e dirigí-lo para o aparelho ressonador, onde adquire amplitude e qualidade.


Durante a vocalização exercitamos nosso diafragma (respiração) e o uso correto dos articuladores e ressonadores. Desta forma conseguiremos uma boa emissão do som. Portanto, para a boa emissão é preciso a aplicação correta da vocalização.


A vocalização envolve a emissão do som em várias alturas e todas as pessoas possuem um potencial vocal que precisa ser avaliado antes de se iniciar o trabalho de vocalização.

Trava Língua


Disseram que na minha rua
Tem paralelepípedo feito
De paraleleogramos.
Mil paralelepípedos
Tem uma paralelepipedovia.
Uma paralelepipedovia
Tem mil paralelogramos.
Então uma paralepipedovia
É uma paralelogramolândia?

Body pump: adeus, gordurinhas



De acordo com uma pesquisa feita pela Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, na primeira hora após fazer o body pump (exercícios localizados realizados com carga de até 30 kg), o corpo permanece queimando cerca de 10% de gordura. O Motivo: a combinação dos movimentos usados na aula acelera o metabolismo que, até chegar ao normal, continua consumindo calorias. Estima-se que em uma aula de body pump perde-se cerca de 600 calorias.

Alerta sobre peelings


O método de rejuvenescimento facial mais procurado por cerca de 80% das mulheres é o peeling químico, descamação profunda. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SP), o crescimento pela procura desse método provocou o aparecimento de profissionais inabitados no mercado. Só para se ter uma idéia, tem até salão de cabelereiro oferecendo o tratamento. A aplicação deve ser feita por médicos treinados, porque os agentes esfoliantes são bastante agressivos, já que tem a função de destruir partes da derme para a formação de novos tecidos. Mal aplicado, o peeling pode produzir ferida, infecções, manchas e cicatrizes. Portanto, atenção: antes de procurar um especialista, consulta a entidade, que indicará um médico competente no assunto.

terça-feira, 7 de abril de 2009

"Amo a música, acredito na melhora do planeta, confio em que nem tudo está perdido, creio na bondade do ser humano e intuo que loucura é fundamental. Agora só me faltam carneiros e cabras pastando no meu jardim. Viver é ótimo!"

Elis Regina

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Respiração

A voz é o som produzido pelas pregas vocais durante a expiração. O que faz as nossas pregas vocais vibrarem é a passagem do ar, pois sem ar, não há som. Por isso, saber respirar corretamente é fundamental. A respiração diafragmática, intercostal ou toráxica, fortifica os pulmões e oxigena o sangue, porque ela ativa os órgãos responsáveis que equilibram estas funções, sendo, portanto, a ideal para o canto. A respiração possui dois movimentos: são eles: a inspiração e a expiração.

Inspiração: é a entrada de ar nos pulmões.
Expiração: é a saída de ar dos pulmões.

Estes dois movimentos, inspiração e expiração, contam com o auxílio do famoso Diafragma.
E o que o diafragma tem a ver com inspiração e expiração?


*Ele é o músculo que separa a cavidade torácica da abdominal, é essencial na respiração, principalmente na inspiração, sendo inclusive chamado de músculo chefe da inspiração. Durante a inspiração o diafragma desce até o abdômem, tornando possível a entrada de ar nos pulmões. Pode-se observar visivelmente este ar, pois forma-se uma pequena saliência no abdômen. Na expiração, o diafragma apóia e pressiona a coluna de ar, que irá passar através das pregas vocais, produzindo o som. É fundamental o uso correto do diafragma na respiração, pois, caso contrário, a garganta assume a função de apoio e com isso a voz sai com grande esforço, dificultando a boa emissão. Durante a emissão do som, o cantor deve fazer uma leve pressão abdominal (baixo ventre, mais ou menos quatro dedos abaixo do umbigo). É para essa região que o cantor deve voltar sua atenção, principalmente nas notas mais difíceis. *Cada tom cantado, dependendo da altura e da intensidade, exige uma certa energia que é fornecida pela quantidade de ar. Controlar a respiração significa retirar dela toda a energia que o tom exige para manter a sua eficiência. O cantor busca uma "ginástica respiratória", porém, essa inspiração deve ser normal, sem exageros e deformações no tórax e abdômen por excesso de ar. O segredo do fôlego não está só na capacidade toráxica, e sim em saber controlar, dosar e usar a musculatura que controla nossa respiração (diafragma).

Respirar bem é meio caminho andado para se cantar bem.
"Considera-se que o canto brota de uma fonte misteriosa, que anima toda a criação, todos os animais, seres humanos, árvores, plantas e tudo que ouvir. Na literatura oral, diz-se que tudo tem "seiva", tem Canto."

Clarissa Pinkola Estés

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Instrumento vocal

Que tal saber um pouco mais sobre nosso instrumento vocal, para conhecer suas partes, onde se localiza, e qual a função que cada uma delas desenvolve em nosso organismo.

Como qualquer instrumentista, o cantor também necessita conhecer a fundo seu instrumento de trabalho, para que ele possa usá-lo sem danos, preservando seu potencial vocal por mais tempo.

O instrumeto vocal se divide em três partes bem distintas; são elas:

1- Aparelho Respiratório
Por onde o ar passa (vias aéreas e pulmões).
-Vias aéreas: narinas, fossas nasais, faringe, glote, laringe e traquéia.
- Pulmões: brônquios, bronquíolos e alvéolos.

Os pulmões se localizam na caixa torácica, são de consistência esponjosa e sua cor é rosada devido à rande quantidade de sangue que neles circula. São o principal órgão do aparelho respiratório e constituem nosso receptáculo de ar.

O caminho do ar até chegar aos pulmões:
a)Narinas: onde o ar é aquecido, umedecido, e filtrado;
b)Traquéia:bifurca-se, dando origem aos brônquios;
c)Brônquios: cada um deles leva o ar a um dos pulmões. Os brônquios se ramificam em tubinhos que levam o ar até os alvéolos;
d) Alvéolos: onde é feita a troca de oxigênio (vindo do ar inspirado), pelo gás carbônico, presente no sangue, e posteriormente desenvolvido para o ar.
O ar entra e sai dos alvéolos graças ao movimento junto ao tórax e do difragma.

2- Aparelho Fonador
Onde o ar se transforma em som ao passar pelas pregas vocais (nome popular dado às pregas formadas pela musculatura) localizadas na laringe. A produção dos fonemas (som) ocorre pela modificação da corrente de a que vem dos pulmões (corrente expiratória). Essa modificação é feita pelas pregas vocais e pelos articuladores. Os articuladores tem a função dereceber o som da laringe (pregas vocais) e dirigi-lo para o parelho ressonador que irá influir na cor (timbre), sonoridade e amplitude da voz. A outra função é ajudar na formação dos fonemas.

Articuladores:
Mandíbula Inferior: Único osso móvel a face, que sempre deverá estar relaxado.
Língua: Deitada e rasa no fundo da mandíbula inferior, apoiada contra os incisivos inferiores. Nas vogais e na maior parte das consoantes a posição da língua deve ser a mesma; apenas nas vogais "e" e "i" ela tem um levantamento natural, porém sempre apoiada aos incisivos inferiores.
Palato Mole: Desobstrui o fundo da garganta ao levantar-se eliminando assim a aspereza da sonoridade tornando-a redonda.
Lábios: Naturais, sem contrações musculares,mas firmes, de acordo com a pronúncia.

Alvéolos, dentes e palato Duro: Também são articuladores, porém passivos. A falta de dentes ou desalinhamento dos mesmos provoca pronúncia imperfeita e até mesmo ruídos desagradáveis, como chiados ou mesmo assovios.

3- O aparelho Ressonador
Se perguntarmos a dez pessoas "de onde ressoa a voz?", nove pelo menos, responderiam: "É da garganta". Isso seria o equivalente a dizer que o violino ressoa sobre suas cordas, e todos sabemos que o valor de um violino não depende de suas cordas, mas sim de sua caixa (seu ressonador), da qualidade da madeira com que foi construído, de suas dimensões e dos detalhes de sua fabricação.No canto, o ar, ao fazer vibrar as pregas vocais,produz um som insignificante, que necessita encntrar uma caixa de ressonância para poder ampliar-se.
Os ressonadores são muitos e quase poderíamos afirmar que todos os ossos do corpo entram em vibração para o canto. Portanto, aparelho ressonador é olocal de onde se tira a qualidade do som e sua amplitude.

Caixa de Ressonância Inferior:
Faringe, traquéia, brônquios e pulmões.
Caixa de Ressonância Superior:
Cavidades bucais e cavidades da face.

Os ressonadores faciais (superiores) são os mais importantes. Essa região de ressonância é também conhecida como "Máscara".

"Cantar na Máscara" significa cantar utilizando os ressonadores da face. Esses ressonadores superiores são muito difíceis de serem usados adequadamente. A ressonância facial aliada às ressonâncias de peito (graves) e palatais (médias), que são mais fáceis de se conseguir, asseguram à voz brilho em toda sua extensão. A passagem fácil e sem defeitos do grave para o agudo depende muito da posição correta da boca (articulação), que desempenha um papel importante no aparelho ressonador.

Acne à distância


Cuidados que devemos tomar com a pele para evitar espinhas
* Limpe e hidrate com sabonete, gel e máscaras à base de calêndula ou própolis, que têm substâcias cicatrizantes, antisépticas e adstringentes. Lave o rosto três vezes ao dia com água fria e, se a espinha estiver instalada, suavize a vermelhidão passando um gel de arnica (antiinflamatório) no local. Por fim, proteja com filtro solar.


Faxina Emagrece! rs


* Dá para queimar algumas calorias com as atividades domésticas.
Lavar o chão - 90 calorias em 20 minutos.
Limpar os vidros - 80 calorias em 20 minutos.
Arrumar as camas - 40 calorias em 10 minutos.

Ganhe muque



* O músculo se alimenta da proteína, responsável pela estrutura e reparo das fibras musculares. Você encontra boas fontes no leite, nos queijos, iogurtes, ovos e nas carnes de aves e peixes. Mas não vale comer só proteína! O prato ideal tem que ter carboidratos, frutas, legumes e verduras. Para acelerar os resultados e ficar sarada em pouco tempo, faça musculação, que é tão importante quanto a dieta alimentar.

Perdendo calorias em 30 minutos


corrida - 430 cal.
futebol - 260 cal.
capoeira - 240 cal.
squash - 230 cal.
basquete - 220 cal.
tênis - 200 cal.
vôlei - 160 cal.
bicicleta - 160 cal.
natação - 150 cal.
golfe - 120 cal.

Conheça a LER


Você já ouviu falar em ler?

A sigla reúne as iniciais de Lesão por Esforço Repetitivo, um problema sério que preocupa empresários e órgãos de saúde em todo o mundo e cujas vítimas multiplicam-se dia a dia. Trata-se de um conjunto de doenças do sistema musculoesquelético ligadas a àrea profissional e provocadas por atividades repetitivas, ausência de pausas ou ritmo aceleradona execução de tarefas, má postura levando à sobrecarga de grupos musculares e uso de mobiliário inadequado. Alguns fatores podem agravar a situação, tais como: predisposição genética e estresse, que afeta desde músculos, vasos, tendões até ligamentos,articulações e nervos.

Os males decorrentes da LER, também conhecida como DORT(Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho), são vários: tendinite, tenossinovite, bursite,epicondilite,dedo em gatilho,e síndrome do túnel de carpo, além da conhecida dor no punho e dor no ombro.

Principal Sintoma: Dor persistente.
Tudo começa com uma dorzinha que aparece de uma hora para outra. Depois que a pomada da titia e o unguento da vovó fracassarem, é bem provável que decida consultar um médico, que vai receitar analgésicos e anti-inflamatórios.

Prevenir é o melhor remédio

* Mantenha a cabeça fria - Esse é um dos mandamentos para quem quer dar um drible na LER. Portanto, nada de se 'pré-ocupar' com coisas que talvez nunca acontecerão, nem ser exigente consigo e com os outros.

* Durma o suficiente - É durante o sono que nosso corpo se refaz. Sem essa de ir dormir "com as corujas" ou passar a noite em claro, Ok?

* Pratique atividade física - Músculos tonificados e alongados suportam mais as exigências do cotidiano. Além disso, quem malha com regularidade é menos suscetível a sofrer de estresse.

* Relaxe os músculos - Crie um hábito saudável de prestar atenção em pontos de tensão nos músculos para relaxá-los. Você ficará surpresa ao ver quantas vezes aperta o gancho do telefone ou deixa os ombros tensos...

* Elimine o estresse e a ansiedade - Para se livrar desses vilões que tensionam os músculos e aumentam as dores, pratique atividades como ioga, meditação, biodança...

* Faça pausas para alongamentos - Sempre que possível ou a cada hora de trabalho, pare por dois minutos e alongue músculos de ombros, costas, braços, mãos e punhos.

* Mantenha o peso proporcional à altura - O excesso favorece as sobrecargas musculares e a incidência da LER.

Principais tipos de LER

* Bursite - Inflamação das bursas, que são pequenas bolsas situadas entre os ossos e tendões nas articulações dos ombros.

* Epicondilite - Ruptura ou estiramento dos pontos de inserção dos músculos flexores ou extensores do carpo ou cotovelo.

* Síndrome do túnel do carpo - Compressão do nervo mediano no nível do punho.

* Síndrome cervicobraquial - Compressão dos nervos da coluna cervical.

* Tendinite - Inflamação dos tendões.

* Tenossinovite - Inflamação que acontece nos tecidos que revestem os tendões.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

"A música em qualquer latitude é linguagem universal, é uma dádiva que Deus concede ao espírito para sua ventura eterna, é energia cósmica expressa em sons ao invés de palavras, é a composição sonora que vibra pelo infinito sob a batuta do Regente Divino, traz em sua intimidade a palpitação da própria natureza, plena de forças criadoras, contendo em si a beleza, a poesia, a inspiração e o êxtase."

Ramatis

Remédio para bronquite (cultura indígena)

1 lasquinha de casca de angico 3 pontas de ramos de marcela grega 1 garrafa de cachaça Todos os ingredientes devem ser misturados numa g...