sexta-feira, 25 de julho de 2014

Trava lingua

Quem a paca cara compra,
paca cara pagará.

Tem uma tatu-peba, com sete tatu-pebinha.
Quem destatupebar ela, bom destatupebador será.

 Atrás da porta torta tem uma porca morta.

Se cada um vai a casa de cada um
é porque cada um quer que cada um lá vá.
Porque se cada um não fosse a casa de cada um
é porque cada um não queria que cada um fôsse lá.

Bagre branco, branco bagre.

domingo, 20 de julho de 2014

Receita de sabão caseiro de babosa e menta

Ingredientes necessários:
4 folhas frescas de aloe vera
abundante quantidade de folhas frescas de menta
180 gramas de soda cáustica
1 litro de óleo
1 litro de água (repartido entre o liquefazido de aloe e a infusão de menta, a proporção deles é ao gosto)
1 recipiente
liquidificador

Procedimento
Corte as folhas de aloe, descasque e só empregue a polpa interior.
Passar o aloe vera (babosa) pelo liquidificador.
Prepare uma infusão com as folhas de menta.
Num recipiente plástico coloque a infusão de menta coada, a soda cáustica e o aloe líquido.
Acrescentar o óleo e bater com batedeira manual até espessar.
Coloque no molde, alise a superfície e deixe alguns dias até endurecer.
Corte.


Outra receita
5,7 litros de água
1 quilo de soda caustica
6 litros de azeite extra virgem (pode ser substituido por óleo de soja)
3 litros de babosa( aloe vera) líquida.
Modo de fazer
Despeje a soda e a água morna em um recipiente que não corroa e mexa por cinco minutos com um pau.
Proteja os olhos com um óculos e use máscara para não inalar os gases emitidos. Em seguida, despeje o óleo e mexa sempre na mesma direção por cinco minutos. Adicione a babosa e mexa bem. Deixe aproximadamente 45 minutos e despeje na forma. Quando estiver seco corte e guarde. Deve ser usado apenas 45 dias após ser feito. Dessa forma a soda caustica estará seca. Excelente para dermatite na pele.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Wicca – Cultura e tradição (parte 2)

Os bruxos e magos modernos
Há uma grande variação de bruxos e magos hoje em dia, especialmente porque temos várias correntes, linhas e especializações. Alguns nem mesmo sabem bem o que são. Um erveiro que prepara remédios para pessoas doentes é um bruxo, mesmo que vá à igreja todos os dias. Mas os que abraçam a Arte têm hoje muito menos medo de se expor. O novo milênio permitiu que muitos de nós renascêssemos e trouxéssemos connosco esse amor pela magia, amor este que supera o medo de ser apedrejado,seja por outras crenças, seja pelo racionalismo científico. Não é difícil reconhecer um bruxo ou uma bruxa. Eles sempre trazem consigo um pouco de sua herança que acaba se reflectindo no modo de vestir, num tipo de maquiagem, ou mesmo numa bijuteria. Agora, não pense que todos os bruxos se vestem de preto e usam lápis no olho. Muitos fazem isso, gostam do ar gótico e se identificam com uma imagem meio Sandman. Compõe o visual dark também, alguma bijuteria com um símbolo mágico, como o pentagrama, o Selo de Salomão, o ankh, a Lua crescente e outros. Às vezes, são todos juntos. Agora, quando você ver um bruxo exibindo por aí um pentagrama invertido, segure o riso, porque é um bruxo sem conhecimento nenhum que está crente que está abafando. Segue agora uma série de símbolos mágicos que podem ajudar você não só a escolher um bonito e útil amuleto, mas também a reconhecer um companheiro de estrada ou uma imitação barata. É possível encontrar alguns desses símbolos já incrustados em bijuterias e jóias de todo o tipo, mas se você preferir, pode fazer o seu próprio amuleto. Se for comprar um amuleto, não deixe de fazer uma limpeza nates, para tirar as energias do local e das pessoas que tiveram contacto com ele. Ah,sim! Como são símbolos mágicos, agem como amuletos de protecção e equilíbrio em geral, mesmo que você não os consagre, embora uma consagração sempre aumente o poder de um objecto. E não se esqueça de que você pode ter várias jóias assim, utilizando uma (ou mais) de cada vez, de acordo com as suas necessidades ou intuição para aquele dia. Aconselho você a ter uma caixinha (pode ser de madeira) consagrada em ritual para guardar esses objectos mágicos, mas não deixe de levá-los para passear com você sempre que possível, (…).
Jóias mais usadas por bruxos e magos


A Cruz Celta ou Roda Solar
Diferente da cruz cristã, a cruz celta possui braços de tamanho igual, que se cruzam no centro, envoltos por um círculo. Este símbolo na verdade é pré-celta e fazia parte das ornamentações deste antigo povo. Apesar da forte ligação com os celtas, este é um símbolo pouco usado como enfeite pelos wiccanos modernos, que em sua maioria preferem o pentagrama.


Triskele
Também chamado de Triskle ou Triskelion, é o elemento mais encontrado na arte celta. Pode ser representado como uma estrela de três pontas que são geralmente curvas, dando a idéia de movimento. Também pode ser representada por três espirais concêntricas. O número três é poderosíssimo e sempre esteve presente na magia celta. A Deusa tem sua tríplice manifestação (donzela, mãe, anciã) e estava presente em toda manifestação de vida, a começar pelas estações do ano, cuja divisão primitiva era primavera, verão e inverno. Este é um tipo de ornamento que pode ser disfarçado em qualquer outro enfeite. Um brinco com três pedras em ramos de flores, por exemplo, é uma espécie de triskele. Observe as bijuterias com atenção e verá significados mágicos e poder em cada uma delas, somente reconhecíveis para estudantes e praticantes da Arte.

O Pentagrama
Este é o ornamento mais popular entre os bruxos modernos. É uma estrela de cinco pontas dentro de um círculo, usado para protecção. Pode ser feito de qualquer metal, mas tem sido bastante usado em prata. Representa os cinco elementos: Água, Fogo, Terra, Ar e o Espírito (Éter). Usado com uma ponta para cima, representa a magia benéfica, onde a energia do Espírito controla as quatro forças formadoras da Matéria.

A estrela de cinco pontas (Estrela de David) é a quintessência das medalhas protetoras, sendo utilizada em toda operação mágica. A Maçonaria e os agnósticos a chamam de Estrela Flamígera, enquanto alguns olcutistas hebreus a denominam de Escudo de David. Seu poder é enorme, expulsando até entidades que não se intimidam com a cruz. O Pentagrama é um símbolo encontrado em todos os rituais e representa o Homem em equilíbrio. Alguns satanistas desvirtuaram este símbolo utilizando-o de cabeça para baixo, assim como os nazistas desvirtuaram a suástica, utilizando-a ao contrário (veja adiante).


A figura do Homem em equilíbrio representa um microcosmo humano em perfeição nas cinco pontas do Pentagrama: Vontade, Intelecto, Amor, Poder e Beleza. Numa outra interpretação, as quatro pontas inferiores representam os quatro elementos (Fogo, Terra, Ar e Água) e a ponta superior simboliza a quintessência das coisas, o quinto elemento, o elemento da criação. Utilizada correctamente, com a ponta para o alto, a estrela de cinco pontas é a arma do Guerreiro da Luz.´Agripa, outro grande ocultista que nos deixou seus ensinamentos, afirma ser o Pentagrama de grande poder por ser também composto pelo primeiro número par e o primeiro ímpar, traduzindo o equilíbrio entre o feminino e o masculino e todas as suas virtudes. Além disso, cinco é a metade de dez, o número universal. Outros magos como Martines de Pasqualli e Louis Claude de Saint – Martin já acreditam que o cinco é o número da putrefação e da destruição. Ambos possuem argumentos válidos e talvez ambos estejam certos. O Pentagrama servirá conforme a intenção de quem o utilizar.

Hoje em dia, o pentagrama, provavelmente popularizado pela cultura judaica, tornou-se símbolo do paganismo. Em operações mágicas, este símbolo pode ser colocado no centro do altar ou trazido ao peito do bruxo. Pode ser manipulado como um pantáculo, erguido nos momentos de invocação. Em casa, pode deixá-lo na porta, para que proteja seu lar e todos que nele habitam. Inscrições diversas aumentam e definem o poder do pantáculo. O pentagrama pode ser utilizado como talismã e empregado em toda operação mágica para comandar os elementais ou expulsar larvas astrais e espíritos destrutivos. Ele age como uma arma e oferece protecção contra influências negativas enviadas por pessoas vivas ou desencarnadas. Papus o utilizou muito no tratamento de enfermos, especialmente os incuráveis. Quando for desenhá-lo, faça-o sem retirar o lápis do papel, de uma só vez. Pode utilizá-lo junto com uma fotografia, no caso de protecção a alguém. O Pentagrama deve ser perfeito e sem rasuras, com igualdade entre suas pontas, pois qualquer diferença leva ao desequilíbrio.

O Pentagrama invertido
Vejo muitos wiccanos ostentarem um pentagrama invertido com muito orgulho e certeza, sempre prontos a explicarem que o pentagrama invertido não é um símbolo do mal e sim uma saudação à deusa e um símbolo do deus cornífero.Bom, como sempre digo, nada como um estudo sério às origens de tudo pra definirmos o caminho a seguir. Muitas medalhas cristãs foram corrompidas assim como vários objectos mágicos. As forças no mal, seja por ignorância, seja por opção, atuam sobre a Terra como sempre atuaram e trapaceiam. Procuram sempre vender sua imagem disfarçadamente, enquanto jogam dúvidas sobre inocentes. Se o pentagrama tivesse existido entre os celtas, seria válida a argumentação acima. Mas o pentagrama não tem nada a ver com a cultura celta. A origem do pentagrama é tão antiga que não sei ao certo dizer onde surgiu. Sabe-se que já era usado na Mesopotânia em 3500 a.C., mas nunca foi encontrado em decorações de objectos celtas. Compreensível já que os celtas se baseavam na tríade, ou seja, no número três, assim como as religiões cristãs. Segundo os grandes magos, bruxos e ocultistas que nos deixaram seus ensinamentos, o pentagrama invertido nada mais é do que um símbolo de corrupção e perdição. É o homem em desiquilíbrio, o reinado do caos. Os que o usam estão agindo como aquele personagem idiota da Turma da Mônica, pra quem tudo deve ser feito ao contrário do que já se fazia, só para ser diferente. Ser diferente não é fácil! Requer talento, criatividade e uma incrível abstração do que o cerca. Os adolescentes que usam o pentagrama geralmente querem chocar e chamar a atenção e acabam fazendo o que entidades negativas desejam: portando um símbolo de desequilíbrio e confusão. Essas pessoas tenderão a atrair azares, fragilizar a própria saúde e levar a discórdia por onde passam.

Selo de Salomão
De origem hebraica, este símbolo tem grande poder. Pode ser gravado em ouro, numa manhã bonita de domingo e usado como medalha no pescoço. Segundo as clavículas, quem possuir este poderoso selo conquistará todos os seus desejos, desde sorte nos negócios, simpatia e fama até o sucesso no amor. O Selo de Salomão também é conhecido por afastar as forças negativas de quem o porta. Como ouro não dá em árvore, você pode gravá-lo em papel virgem branco. O triângulo com a ponta pra cima deverá estar em azul, o da ponta pra baixo em tinta vermelha e as letras hebraicas em tinta preta. Se encontrar em outro tipo de metal, mesmo que imitação, não se acanhe use-o. Faça a invocação de acordo com as suas intenções e prometa que utilizará seus poderes apenas para o bem. Segundo a magia tradicional, você deve perfumá-lo com mirra e benjoim, invocando os anjos Sakiel, Samuel, Michael, Anael, Raphael, Gabriel e Cariel. Não é um símbolo celta, mas se você preferir dedicá-lo às deidades celtas, pode tentar, já que, assim como o pentagrama, é um símbolo basicamente de equilíbrio.



A Lua Crescente
Traz sorte no amor e felicidade na maternidade.







Pomba 

Atrai a felicidade nas relações afetivas.










Chave
Bons negócios, deve-se trazê-la para abrir portas e caminhos. Se usada junto do coração, permite que se entre no coração das pessoas, dando empatia e amizades.





Ferradura
Boa sorte e dinheiro.







Trevo de quatro folhas
Boa sorte e dinheiro.









Trevo de três folhas
Remete à trindade da Deusa. Símbolo do equilíbrio e harmonia.







Figa
Dá sorte no jogo e afasta a inveja.








Tartaruga
Boa sorte, paciência e harmonia no lar. Bom para pessoas estabanadas e ansiosas.

Ying/Yang
Símbolo do equilíbrio através da união dos opostos. Alinha o indivíduo com o Cosmos.







Unicórnio
Protecção e segurança.






Leão
Brilho pessoal, fama e liderança.








Borboleta
Estabilidade conjugal, harmonia e união duradoura.

Coração
Amor e afeição.






Bambu
Boa sorte.










Elefante
Paz, prosperidade, sabedoria e poder.

Uma bruxa
Atrai a simpatia das bruxas ancestrais.










Fada
Uma fada
Atrai os favores das fadas.










Um duende
Atrai sorte em assuntos materiais.”                                                                                                                                       






fonte: Colecção Wicca, editora Escala, Wicca – A Magia Hoje, Eddie Van Feu

quinta-feira, 10 de julho de 2014

As mensagens das Velas


Quando queima com a luz azulada - Indica a presença de Anjos e Fadas. É um bom sinal.

Quando não acende prontamente - O Anjo pode estar com dificuldade para ancorar. O
astral ao seu redor pode estar poluído.

Chama da vela facilmente - O Anjo demonstra que, devido às circunstâncias, seu desejo terá algumas mudanças.

Chama que levanta e abaixa - Você está pensando em várias coisas ao mesmo tempo.Sua mente pode estar um pouco tumultuada.

Chama que solta fagulhas no ar - O Anjo colocará alguém no seu caminho para comunicar o que deseja. Poderá ter algum tipo de desapontamento antes do pedido ser realizado.

Chama que parece uma espiral - Seu pedido será alcançado, o Anjo já está levando a mensagem.

A vela que se apaga - O Anjo ajudará na parte mais difícil do pedido, o resto cabe a você resolver.

Sobra um pouco de pavio e a cera fica em volta - O seu Anjo está precisando de mais oração.

Vela que chora muito - O Anjo sente dificuldade de realizar o seu pedido.

Ponta do pavio brilhante - Você terá muita sorte e sucesso em seu pedido.

Pavio que se divide em dois - O pedido foi feito de forma dúbia.

Forma um coração na ponta do pávio - É sinal que ele(a)ama você realmente.

sábado, 5 de julho de 2014

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Wicca – Cultura e tradição (parte 1)

Para quem acredita em seres invisíveis, espíritos, ou outros nomes que caracterizem algo que de alguma forma vai contra a nossa realidade existencial, este é de certo um assunto que pode interessar.

Laurie Cabot - A bruxa mais famosa do mundo
Bruxas e Magos
“Algumas pessoas perguntam a diferença entre bruxas e magos. Antigas  tradições de magia hermética chamavam seus adeptos de magos, considerando o termo um diferencial do mágico ilusionista e do mago popular, a quem chamavam bruxo. Um outro termo que também foi usado para definir o praticante de magia era magista. Os praticantes da Arte eram membros da alta sociedade, indicados por um padrinho. Assim, houve um afastamento da magia natural e da antiga considerada tradicional. Eu sei que é desagradável, mas vamos ter que falar de separatismo social, diferenças de classes e tudo o mais, para entender um pouquinho o porquE dessa separação. A Alta Magia, poderosíssima, em todos os seus aspectos, sempre foi uma magia cara. Seus elementos incluíam ouro, prata, platina e pedras preciosas. Lembro de ter rido por uns 15 minutos ao ler sobre um ritual para a prosperidade onde era preciso ter um anel de ouro encrustado com um rubi.Se você está procurando a prosperidade, deve ser porque ainda não encontrou, então onde você vai arrumar uma jóia desse valor? É claro que eu não imaginava que pessoas que já são prósperas também fazem rituais para conseguir mais prosperidade. Assim, o mago solitário era raro. Os conhecimentos da Alta Magia eram passados apenas para iniciados, que só entravam numa congregação ou confraria de magos, mediante apresentação e indicação de um membro. Se você fosse pobre, era bom que tivesse algum tipo de talento e tanto para justificar tal investimento de confiança em você. Se você, além de pobre, não tinha talento para nada, esqueça.

É claro que muitas pessoas tinham outras preocupações que podiam até não parecer para os magos de ambições elevadas, mas eram muito importantes para elas. Então, uma mãe que quer curar a febre do filho, um homem que deseja conquistar uma mulher ou fazer chover em sua plantação também faziam seus rituais e encantamentos mágicos. Como os conhecimentos eram passados livremente, não havia nem necessidade de criar uma associação ou coisa parecida. Feitiços eram trocados como trocamos receitas hoje em dia. Depois da Inquisição, a coisa mudou de figura, mas até então, os bruxos eram considerados apenas magos pobres.
Merlin - O mago mais famoso 


Como as duas classes sociais praticamente não se encontravam, os mitos e boatos em torno de cada facção, proliferavam. Para os altos sacerdotes, os bruxos não passavam de pessoas ingênuas realizando corruptelas de feitiços verdadeiros e, se funcionavam, era porque tinham dado sorte. Para os bruxos, os sacerdotes eram engomadinhos que não mereciam atenção, pois tinham mais pompa que real poder (isso quando chegavam a ouvir falar deles, já que as confrarias eram extremamente discretas).

Realmente, muitas pessoas não tinham a menor ideia do que estavam fazendo. Seguiam a receita e aguardavam resultados. Daí vieram as simpatias, corruptelas de antigos feitiços que são passados através dos tempos entre o povo. Muitas dessas simpatias mantiveram o poder mágico, mantendo pouco alterados seus ingredientes e sua forma de execução. Outras perderam completamente o valor através do “telefone sem fio”, virando até outra coisa completamente diferente.

Nesse ponto, os altos sacerdotes possuíam um diferencial. Como estudiosos, detinham-se no porquê das coisas e sabiam que tipo de ingrediente podia ser usado ou substituído, em que horário e circunstância deveriam realizar tais feitiços e quais entidades poderiam invocar com segurança. Nem todos os bruxos se dedicavam tanto assim aos estudos. Muita gente se contentava com resultados. Se você bota o milho dentro da panela e ele vira pipoca, dane-se como isso aconteceu. O importante é que a pipoca esta quentinha e o filem já está começando. Saber é bom, mas toma um tempo e às vezes é bom só curtir um pouquinho as coisas da vida. Bruxos eram conhecidos não por seus rituais, mas por festas com fogueiras, comida e música. Eram chamados sabás, e como as pessoas comuns, acostumadas a rituais formais na igreja, não sabiam o que era, diziam que era coisa do demônio. Mas aí veio a Inquisição e aquela mania chata de fazer churrasquinho das pessoas esquisitas, mal amadas, invocadas, epilépticas, antipáticas, bem-sucedidas demais para o padrão do povoado e até uma ou outra bruxa distraída que deu mole e foi parar na fogueira para deixar de ser mané. Com isso, as confrarias ficaram mais na moita ainda e nenhum mago foi levado à fogueira (pelo menos, até onde pesquisei) e os bruxos de verdade usavam seus dons e sapiência para sair correndo antes ue o bicho pegasse.

Hoje, sempre me refiro em minhas publicações a bruxas e magos, reconhecendo apenas uma leve diferença entre eles. Um bruxo pesquisa tudo e adere geralmente ao lado mais natural da magia. Ele tira de seu ambiente o que precisa para realizar seus feitiços e encantamentos. Um mago também estuda, mas se utiliza mais de rituais, cerimonias, metais e pedras preciosas para seus encantos, embora não deixe de utilizar ervas, incensos e tudo o mais. A indumentária do mago pode ser bastante formal, como todo o procedimento de suas magias. O bruxo é mais natural, mais espontâneo e bem menos formal.”

fonte:Colecção Wicca, editora Escala, Wicca – A Magia Hoje, Eddie Van Feu

O uso dos anéis e a personalidade

De modo geral a maneira como nos produzimos indica nossa personalidade. O formato, design e o dedo em que é usado o anel indica parte oculta da psique de cada pessoa. É importante saber o nome de cada dedo e seu significado.
Podemos considerar a personalidade das pessoas que usam o anel no dedo polegar como independentes e individualistas e geralmente são determinadas a fazerem o que querem. Não seguem modismos, prefere estabelecer o próprio estilo. É de responder de forma rápida quando precisa se defender e fica com raiva caso a individualidade não seja respeitada.

Já o dedo indicador é dominante. Usar um anel neste dedo representa que a pessoa tem grande poder e energia imensa.Sua personalidade é de liderança e facilidade em se adaptar, em caso de exagero pode se enfurecer quem está ao seu redor.
Usar um anel no dedo médio indica que pouco se importa com a opinião alheia é como se dissesse "dane-se o mundo" vivo a vida à minha maneira. Autêntica e determinada.
O dedo anular ou anelar como é designado é ligado diretamente ao coração. Remetem que você depende   
de relações interpessoais e procura a beleza em todos os setores da sua vida. Possui personalidade generosa, bons sentimentos. Porém, o uso de um anel de formato muito grande pode significar dificuldade no casamento.
A característica de quem usa um anel no dedo mínimo significa que é uma pessoa divorciada ou optou por ficar sozinha. Outra característica é o comportamento autodestrutivo. Se o anel foi comprado por você representa que possui um conflito interno, que precisa ser resolvido. Caso tenha ganhado de alguém deve haver um problema entre vocês mal resolvido.Sua personalidade é volátil e passional. Divertida, espoleta, mas às vezes explode.

Remédio para bronquite (cultura indígena)

1 lasquinha de casca de angico 3 pontas de ramos de marcela grega 1 garrafa de cachaça Todos os ingredientes devem ser misturados numa g...